Política

Senado elege Davi Alcolumbre como seu novo presidente

Após uma sessão cancelada e outra marcada por tumultos e denúncias, os senadores conseguiram encerrar a eleição do novo presidente da Casa neste sábado (2). Com 42 votos, Davi Alcolumbre (DEM-AP) foi escolhido para a função.

– Eu quero agradecer a Deus a oportunidade de sentar nesta cadeira e assumo o compromisso com o Senado e com o Brasil. Eu quero dividir essa responsabilidade com os 80 senadores que compõem essa Casa. Eu quero agradecer a senador Alvaro Dias que num gesto de grandeza abriu mão de um projeto pessoal em nome do Brasil. Agradeço também aos senadores Major Olímpio, Tasso Jereissati e Simone Tebet – comemorou.

TUMULTOS E IMPASSES
A sessão começou às 11h09 e se estendeu, sem intervalo, até as 19h56. Logo no início, houve tumulto e críticas ao ministro do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, por ter proibido o voto aberto.

O presidente da sessão, senador José Maranhão (MDB-PB), permitiu que os parlamentares revelassem seus votos após colocar a cédula na urna. A prática foi usada por quase todos os parlamentares.

DESISTÊNCIA DE RENAN CALHEIROS
Seis senadores anunciaram suas candidaturas no início do dia: Ângelo Coronel (PSD-BA), Davi Alcolumbre, Fernando Collor (Pros-AL), Esperidião Amin (PP-SC), Renan Calheiros (MDB-AL) e Reguffe (sem partido-DF).

No entanto, a primeira contagem de votos revelar um voto a mais e a eleição foi reiniciada. Com o reinício da votação, os senadores decidiram abrir seus votos. Renan Calheiros decidiu retirar sua candidatura após afirmar que a eleição foi “deslegitimada” e que houve constrangimento.

Ele não retornou à votação depois, assim como Jader Barbalho (MDB-PA), Maria do Carmo Alves (DEM-SE) e Eduardo Braga (MDB-AM).

Clique para comentar

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Visualizadas

Topo