Política

Do monte, Daciolo acusa vice de Bolsonaro e Paulo Guedes

O candidato à Presidência da República Cabo Daciolo (PATRI) declarou, durante transmissão ao vivo nesta quarta-feira (12), que o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) está enfrentando batalhas “de ordem espiritual”.

Daciolo afirmou que Bolsonaro “era um homem com pureza, com bondade”, mas que mudou “depois que conheceu esse grupinho aí de dentro da política”. O candidato se referiu ao ministro da Fazenda de Bolsonaro, Paulo Guedes, e ao vice General Hamilton Mourão.

– Paulo Guedes serve ao mercado internacional. Ele levou Bolsonaro aos Estados Unidos para falar com a família Rockefeller, no dia 5 o levou para falar com a família Marinho. O vice de Bolsonaro, Mourão, é maçom declarado. Não acredito que Bolsonaro seja maçom, mas tem amigos maçons, anda no meio deles. Ele está sendo pressionado por alguém. As pessoas que estão com ele estão envolvidas com a Nova Ordem Mundial, Maçonaria e Iluminatis – declarou o cabo.

Daciolo acredita que as famílias norte-americanas Rockefeller e Rothschild fazem parte da chamada Nova Ordem Mundial e dominam o mundo. Ele está acampado em um monte como parte de um propósito de 21 dias de jejum e oração pelas eleições.

– Começamos o jejum no dia 5. No dia 6 ocorreu o que todo mundo sabe com Bolsonaro (atentado com faca durante campanha). O que está por trás de tudo o que está acontecendo? Deus vai trazer sinais – afirmou.

Cabo Daciolo confirmou que só descerá no dia 26 para participar do debate eleitoral no SBT.

  • Pleno News
Clique para comentar

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Visualizadas

Topo