Internacional

Coreia do Norte prende outro cristão americano

Há alguns dias, o governo da Coreia do Norte prendeu outro cidadão americano. Tony Kim, de 58 anos, foi detido no sábado, enquanto deixava o país, no Aeroporto Internacional de Pyongyang. Ele passou um mês ensinando contabilidade na Universidade de Ciência e Tecnologia de Pyongyang (PUST – sigla em inglês). “A causa da prisão de Kim ainda é desconhecida, mas alguns funcionários disseram que não está relacionada ao seu trabalho na universidade e que ele estava envolvido em algumas atividades para ajudar um orfanato”, disse o chanceler da instituição.

A PUST foi fundada por cristãos, em 2010. A maior parte dos alunos é composta pela elite norte-coreana e muitos seguem o cristianismo. A grade curricular inclui temas considerados tabus na Coreia do Norte, como o capitalismo, por exemplo. De acordo com a agência de notícias coreana, Yonhap, Kim é um cristão devoto e tem duas nacionalidades, ele é coreano-americano.

Com a prisão dele, subiu para três o número de americanos presos na Coreia do Norte. Kim Dong Chul, um missionário coreano-americano de 62 anos, foi detido em 2015 e  Otto Warmbier, um estudante americano e cristão, de 22 anos, que foi condenado a 15 anos, em 2016, acusado de ter “roubado” um cartaz de propaganda política de um hotel onde ele estava hospedado. Lembrando também que o pastor coreano-canadense Hyeun Soo Lim, foi condenado à prisão perpétua em 2015 por várias acusações, incluindo a tentativa de derrubar o governo. Como Tony Kim, Lim também estava envolvido em trabalhos humanitários com orfanatos. Ore pelos cristãos perseguidos na Coreia do Norte.

Clique para comentar

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Visualizadas

Topo